Gostou do artigo? Compartilhe!

VIDEOHISTEROSCOPIA DIAGNOSTICA / CIRURGICA

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

Videohisteroscopia Diagnóstica

 

Considerado o exame padrão-ouro no diagnóstico de alterações intra-uterinas. Realizado em regime ambulatorial, sem analgesia ou anestesia, permite imediato retorno às atividades. Suas principais indicações seriam nos casos de: sangramento uterino anormal, ou seja aquele que ocorre fora do ciclo menstrual, sangramento pós menopausa, infertilidade, abortamento, malformações uterinas, localização e remoção de corpos estranhos, dentre eles retirada de DIU quando não se visualiza seu fio, avaliação pré-terapia hormonal nas pacientes da perimenopausa ou menopausadas, controle em pacientes em uso de tamoxifeno (medicamento usado por pacientes no tratamento do Câncer de Mama). O exame é feito com a paciente em posição ginecológica, sendo introduzido através do canal cervical uma ótica medindo cerca de 2,9mm usado como meio de distensão da cavidade uterina, gás carbônico ou soro fisiológico. Lembrando que esse exame é contra-indicado na presença ou suspeita de gravidez e na vigência de corrimentos. (FOTO DO APARELHO)

 

Videohisteroscopia Cirúrgica

 

Realizada em ambiente hospitalar, sob anestesia ou sedação, essa técnica é usada para: biopsia endometrial, retirada de corpo estranho, dentre eles retirada de DIU quando não se visualiza seu fio, retirada  de pólipo uterino ou de canal cervical, retirada de mio mas, ablação endometrial, lise de sinéquias e ressecção de septo uterino.

 

 

Dr Thiago do Carmo Araújo

Autor

Dr Thiago do Carmo Ara˙jo

Dr Thiago do Carmo Ara˙jo

Ginecologista e Obstetra, Endoscopia Ginecolˇgica

Especialização em Ginecologia E Obstetricia no(a) H. Ipiranga.